A dermatite de contato, também conhecida por eczema de contato, é uma reação inflamatória na pele causada pela exposição a um agente. Esse agente é capaz de causar irritação ou alergia na pele. As dermatites de contato podem ocorrer tanto no ambiente doméstico como nas atividades de lazer e no trabalho.
Existem dois tipos de dermatite de contato, a irritativa e a alérgica.

  •  Irritativa: causada por substâncias ácidas ou alcalinas. A exemplo de sabonetes, detergentes, solventes ou outras substâncias químicas. Pode aparecer na primeira vez em que entramos em contato com o agente causador, o que ocorre com um grande número de pessoas. As lesões da pele geralmente são restritas ao local do contato.

  • Alérgica: surge após repetidas exposições a um produto ou substância. Depende de ações do sistema de defesa do organismo, e por esse motivo pode demorar de meses a anos para ocorrer, após o contato inicial. Aparece, em geral, pelo contato com produtos de uso diário e frequente. A exemplo de perfumes, cremes hidratantes, esmaltes de unha e medicamentos de uso tópico, entre outros.

Sintoma e tratamentos

A depender da causa, os sintomas compreendem ardor ou queimação até intensa coceira (prurido). A dermatite alérgica, muitas vezes, provoca uma erupção vermelha no local no qual a substância entrou em contato. A reação alérgica surge de 24 a 48 horas após a exposição. Na dermatite irritante, os sintomas são mais discretos, com pouca coceira e sensação de dor e queimação. Ela torna a pele seca, vermelha e áspera, sendo que fissuras podem se formar no local.

As medidas adotadas para o tratamento podem ser locais ou incluir medicamentos via oral ou injetável. Em caso de alergia, a pessoa jamais deve se automedicar, pois pode agravar ainda mais o problema. O correto é procurar sempre um médico dermatologista para iniciar um tratamento adequado.

Referências:
Sociedade Brasileira de Dermatologia